Revelações

gravada em
 Luiz Tatit

Que tal...
Que tal umas revelações..?
Faz tempo, né?
Pois é,
A gente pensa, muda a fisionomia
Diz nos olhos mas não fala
Não fala porque tem pressa
Ou porque já sabe que não compensa
Não fala porque não fala
Porque não quer falar mesmo
No fundo é um recurso extraordinário
Que a gente tem
Você pensa, monta os seus planos
E não revela nada pra mais ninguém

É nesse ponto que eu prefiro dar um tempo
E acomodar meu pensamento
Eu sei, daqui pra frente
A coisa fica um pouco inconseqüente
Me vem um sono e eu preciso descansar
Dormir, dormir, sonhar, sonhar...

Sonhei que fazia umas revelações
Picantes! Mas atraentes;
Tinha briga, tinha sexo
E uns problemas mais complexos

A cara que você fazia
Enquanto me ouvia meio de longe
Era digna de um tratamento psicológico
Afinal, tudo era sonho
Não precisava tanto espanto
E as minhas revelações também
Não eram assim tão importantes

E foi me dando uma aflição
E um desespero de acordar
Eu fico assim quando percebo
Que não adianta mais sonhar
Despertar, só pensava em despertar

Me despertei
E já fui falando e revelando
Tudo tudo que era meu
Daí você que adormeceu


Ná: voz
Luiz: ovation
Paulo: guitarras
Akira: baixo
Ciça: piano
Wisnik: Yamaha DX7
Hélio: sax soprano e flautas