Estrela Solitária

gravada em
 Zecarlos Ribeiro

Lancei um olhar pragmático
Duzentas milhas em busca
De um ponto qualquer no espaço

Longe,
Bem longe
São ilhas perdidas
Contidas no oceano atlântico.

Pura ilusão
Sem o brilho do sol
Podem não estar ali
Podem nem existir

Em Vila Isabel
Quando o sol se põe
Flutuando lá no céu
Vejo o Cristo Redentor.

Luz que revela
Objeto concreto
Ângulo reto

Visivelmente
Naturalmente
Abstrato

Pura ilusão
Bem distante daqui
Uma estrela morreu
Só tem a luz pra provar

Que nem Mané
Mané das pernas tortas
Driblando a lei da gravidade
Iluminando o Maracanã

A bola é a terra
A bola é o sol
A bola é a lua
A bola é gol


Voz: Ná Ozzetti
Guitarra, Baixo, Violão de Aço, Metalofone, Teclado, Programação, Brinquedos e Assobio: Paulo Tatit
Aerophone: Hélio Ziskind
Fender Rhodes, Bateria, Cuíca e Pandeirola: Marcio Arantes
Brinquedos: Gal Oppido
Arranjo: Paulo Tatit